27.5 C
Santiago do Chile
VINHOS

VITICULTURA

Viticultura? Oi? O que é isso? hahaha

A viticultura é a ciência que estuda o cultivo da uva, que poderá ser destinada para diversos fins como o consumo in natura, para a produção de suco, para a produção de uva passa ou para a elaboração de vinhos.

A ciência que estuda a produção dos vinhos se chama vinicultura.

Atenção que os termos são parecidos mas não são iguais! E vitivinicultura seria a junção dessas duas ciências – desde o cultivo da uva até o vinho estar engarrafado.

O que faz o viticultor? Ele é responsável pela plantação, cultivo e colheita da uva – o seu universo se restringe a conhecer e preparar o solo para as plantações da uva, estudar e pôr em prática técnicas de irrigação, saber qual a melhor forma de cultivo de cada variedade e colher de maneira menos agressiva possível as frutas.

O que faz o vinicultor? Ele exerce sua função no exato momento em que se encerra o trabalho do viticultor – a colheita das frutas. É ele o responsável por transformar a uva em vinho. O seu trabalho engloba todas as etapas de elaboração do vinho a partir do momento em que as uvas são colhidas, do seu transporte ao engarrafamento do produto final, e sua consequente comercialização.

Nesse post, iremos falar mais especificamente do trabalho do viticultor e um pouco das suas atribuições e quesitos que precisa ficar atento.

Durante todo o ano, os viticultores fazem uma gestão ativa das vinícolas que tem sob sua responsabilidade. Eles tem que observar a todo momento se elas estão crescendo com todos os nutrientes que necessitam para seu bom desenvolvimento!

NOMENCLATURAS RELACIONADAS À VITICULTURA

IDADE DA VIDEIRA

viticultura

As videiras mais velhas produzem normalmente uma menor quantidade de uvas. Uma colheita menor significa que as uvas podem ter aromas mais concentrados e complexos, o que pode dar como resultado vinhos de maior qualidade. Portanto, as videiras mais velhas são muitas vezes muito apreciadas pelos produtores de vinho. Os vinhos elaborados a partir de uvas de videiras velhas se rotulam normalmente como “old wine” ou “viña vieja”. Em francês seria: “vieilles vignes”.


SAFRA

Mais de 7 mil toneladas de uva serão colhidas em Videira - Rádio ...

A safra indicada em um rótulo faz referência ao ano em que as uvas foram colhidas. Os consumidores podem utilizar essa informação para decidir quando será o melhor momento de consumir o vinho. A maioria dos vinhos são melhores quando são jovens. Nesse caso, a safra funciona como um indicador da idade do vinho e ajuda a saber se já terá passado seu melhor momento de consumo ou se ainda não. Entretanto, alguns vinhos se produzem sob um estilo que se beneficia com um prolongado período de envelhecimento na garrafa, durante o qual desenvolvem níveis extras de complexidade. Nesses casos, a safra pode ser utilizada para determinar se um vinho já passou por toda sua evolução em garrafa e se já está no seu melhor momento de consumo.

Uma coisa MUITO importante também que poucas pessoas prestam atenção: é essencial ver se o vinho é do hemisfério norte ou do hemisfério sul. Isso porque um vinho 2016 da Califórnia não vai ser a mesma coisa de um vinho 2016 da Austrália. O da Austrália terá meio ano a mais que o da Califórnia (porque suas temporadas de crescimento acontecem de forma oposta!).


SISTEMA DE CONDUÇÃO E PODA

A condução e a poda são necessárias para garantir que todos os anos se possa obter. uma colheita de uvas sãs e comercialmente viáveis. A condução da maioria das videiras se faz usando uma estrutura de apoio. As videiras são podadas geralmente no inverno, enquanto estão em repouso vegetativo. A poda garante que cada planta mantenha a forma necessária.


IRRIGAÇÃO

A importância da água no cultivo das videiras

Nas regiões onde a precipitação é muito escassa, os viticultores normalmente estão autorizados a irrigar suas videiras. Há muitas formas de irrigar uma vinícola, desde inundar o terreno até instalar sistemas que permitem regar as videiras de forma individual. A água é um recurso cada vez mais escasso e custoso. Então, nos dias de hoje, os viticultores usam esse recurso com moderação!


PULVERIZAÇÕES

viticultura

As videiras são vulneráveis a muitas doenças fúngicas. Os fungos crescem nas uvas e nas folhas e podem reduzir a qualidade e quantidade de uvas produzidas. As vezes, o dano causado é muito significativo. Os insetos pequenos e outras pragas maiores são outro grande problema que os viticultores tem que afrontar.

Os animais maiores e as aves temos como controlar colocando redes e cercas, mas as doenças fúngicas e os insetos são muito muito difíceis de controlar. Uma opção é fazer pulverizações com produtos químicos:

  • Fungicidas – para matar fungos
  • Pesticidas – para matar insetos
  • Herbicidas – para controlar as ervas daninhas

Alguns desses produtos químicos sintéticos podem causar problemas a largo prazo nas vinícolas, por isso muitos viticultores tentam minimizar seu uso. As vinícolas com certificação ecológica (biológica) produzem uvas sem recorrer ao uso desses produtos químicos.


RENDIMENTOS

Como tratar a doença da folha de videira mofo?

Se a videira tem suficiente calor, luz solar, água, nutrientes e dióxido de carbono, será capaz de produzir uma colheita de uvas maduras e com valor comercial.

O rendimento é a medida da quantidade de uvas produzidas por unidade de área. Em algumas regiões, o rendimento máximo permitido está estabelecido na lei. Se os rendimentos são muito muito altos, as uvas podem ter o sabor diluído e níveis de açúcar mais baixos. E, por outro lado, se os rendimentos são muito poucos, a colheita será muito pequena para ser comercialmente viável.


COLHEITA

viticultura

“Quando começar a colheita?” É uma decisão muito importante que os viticultores precisam tomar! Se as uvas são colhidas antes de ter terminado o processo de maturação normal, terão níveis mais baixos de açúcar, níveis mais altos de ácidos e é provável que tenham sabores mais herbáceos.

Se as uvas são colhidas depois do período normal de maturação, terão níveis maiores de açúcar, níveis mais baixos de ácidos e é provável que tenham sabores mais maduros. As uvas que se deixam na videira durante um período de tempo muito largo começam a encolher-se. Esse processo concentra ainda mais os açúcares da uva elas podem desenvolver sabores de uva passa e frutas secas.

As uvas podem ser colhidas manualmente ou de forma mecânica. Nenhuma das duas está diretamente relacionada com a qualidade que terá o vinho produzido. Normalmente, eles optam por uma ou outra técnica de acordo com o estilo de vinho que desejam produzir.


COLHEITA TARDIA

viticultura

Os vinhos rotulados como “late harvest” se elaboram com uvas que não foram colhidas no momento habitual. Foram deixadas na videiras e colhidas muito mais tarde. Isso dá como resultado uvas com sabores muito mais maduros e níveis de açúcar mais altos. Essas uvas produzem vinhos com mais corpo e mais concentrados que os vinhos elaborados com uvas colhidas no momento certo.

Os vinhos “Late Harvest” pode ser secos, quase secos, de doçura média ou doces.

Na Alsácia, França, os vinhos de colheita tardia se rotulam com o término “vendanges tardives”. E essa nomenclatura não pode utilizar em nenhuma outra região.

Essas são todas as nomenclaturas principais relacionadas à viticultura! Espero que tenham entendido e gostado do conteúdo! Não deixem de ver a próxima aula que é sobre: indicações geográficas 🙂 Beijoos!

Related posts

VINHOS SAUVIGNON BLANC

Laíse Mesquita

ELABORAÇAO DE VINHOS DOCES

Laíse Mesquita

VINHOS CABERNET SAUVIGNON

Laíse Mesquita
%d blogueiros gostam disto: