27.5 C
Santiago do Chile
VINHOS

VINHOS TEMPRANILLO

A tempranillo é a variedade de uva tinta mais apreciada na Espanha e é uma componente chave em muitos dos vinhos tintos mais famosos do país!

Tempranillo | Wine Folly

A tempranillo é uma uva oriunda da Espanha e apresenta uma boooooa adaptação à diferentes climas e solos! Atualmente cultivada em vários países produtores de vinho no mundo! Argentina, Estados Unidos, Austrália, África do Sul, etc… Ela é uma uva versátil que produz desde vinhos econômicos, simples e frutados até vinhos maduros, complexos e com potencial de envelhecimento.

O nome “tempranillo” vem da palavra espanhola “temprano”, que significa “cedo”. Ela é uma variedade que brota precocemente, conseguindo amadurecer antes de todas! E, consequentemente, tem um ciclo mais curto.


HISTÓRIA

Bardot - Vinhos e Artes: Anciano Clásico Tempranillo 2017 ...

A uva tempranillo é bastante antiga! Dizem que sua história vem desde os anos 1000 a.C.! E ao que tudo indica, foram os fenícios que habitavam o oriente médio que transportaram essa uva para a Espanha!

Ela tem uma grande capacidade de se adequar aos mais diferentes locais, gerando bebidas diferentes – logo, ganhou dezenas de nomes diferentes em cada clima e em cada região! Portugal – Tinta Roriz; Itália – Negretto; Estados Unidos – Valdepeñas. Já dentro da Espanha, em La Mancha, é chamada de Cencibel; em Toro, é conhecida como Tinta del Toro.

Onde ela alcançou sua maior expressão? Em Rioja! Os vinhos de lá são emblemáticos e tem grande reputação e notoriedade! É basicamente a casta símbolo/casta estrela da viticultura espanhola!


REGIÕES PRODUTORAS DA ESPANHA

26 Fotos de La Rioja

A Espanha tem cerca de 600 espécies de uvas nativas aproximadamente. Esse número ainda consegue ser superior ao da Itália, que também tem uma grande variedade de uvas autóctones (ou seja, uvas características de uma determinada localidade).

A D.O. Catalunya produz grandes volumes de tempranillo e de blends à base dessa uva. Os estilos variam de vinhos simples, frutados e de pouco corpo, à vinhos potentes, envelhecidos no carvalho.

Entretanto, os vinhos mais famosos vem da Rioja DOCa, uma região de clima temperado situada no nordeste da Espanha.

A tempranillo as vezes se mescla com a Garnacha em vinhos destinados ao consumo jovem e com outras variedades locais que proporcionam cor, taninos e acidez extra quando estamos falando de vinhos para envelhecimento a largo prazo.

Outra região muito boa da Espanha é a “Ribera del Duero DO“, onde dias quentes e noites frias permitem que a tempranillo produza vinhos com muito corpo e sabores de frutas negras frescas.


CARACTERÍSTICAS DA UVA

Tempranillo: Wine Profile (con imágenes) | Cata de vinos, Tipos de ...
  • Cachos cilíndricos, compactos, de tamanho médio.
  • Uvas de casca grossa
  • Uvas com coloração escura – grande quantidade de pigmentos
  • Aromas da tempranillo estão ENTRE os aromas da Cabernet Sauvignon e da Pinot Noir.
  • Resumo dos aromas principais: frutas vermelhas, especiarias, notas herbáceas, notas terrosas, aromas florais.
  • Sabores de frutas vermelhas e frutas negras.
  • Aromas/sabores terciários de um vinho tempranillo envelhecido: champiñon, couro e fruta seca.
  • Terroir preferido: terrenos secos e com muita insolação; solos pedregosos, graníticos e os argilosos calcários – com baixa quantidade de matéria orgânica. Clima ideal: continental + alta altitude.
  • Muito resistente à oxidação, atributo que garante a longevidade da bebida.
  • Acidez: Média-alta
  • Taninos: médios
  • Teor alcóolico: nível médio/alto
  • Corpo: Leve a médio
  • Textura macia
  • Cor: Vermelho escura
  • Colheita é feita antes do que as outras cepas tintas espanholas

Em regiões de clima quente, o calor ajuda a realçar sua coloração elevada, além de aumentar os níveis de açúcar. Já nas temperaturas mais baixas, a acidez tende a se destacar, contribuindo para a elegância e equilíbrio do vinho resultante.

VINHOS FEITOS COM A TEMPRANILLO

Séptima Tempranillo | Cepa de Vinos
  • Teor alcóolico: entre 10 e 14%

Essa uva – devido à sua versatilidade – pode ser vinificada sozinha ou em blends (nesse último caso a uva serve para desenvolver a estrutura e maciez da bebida, deixando-a mais aveludada e elegante).

Sua principal característica é a textura envolvente, sedosa e macia, com taninos redondos.

  • Vinhos jovens de tempranillo – notas frutadas
  • Vinhos envelhecidos nas barricas de carvalho – caramelo,  baunilha, couro e frutas secas (elaboração mais utilizada na Espanha!)

Curiosidade: Em muitas partes de Espanha existe a tradição de envelhecer os vinhos à base de tempranillo em barris pequenos de carvalho novo. (Pra quem não lembra, os barris aportam sabores secundários de baunilha, defumado e carvalho, e também suavizam os taninos e aportam corpo).

Quanto às classificações dos vinhos espanhóis, temos 4 nomes que variam de acordo com sua evolução: Jovem, Crianza, Reserva e Gran Reserva. – São as nomenclaturas que vamos encontrar nos rótulos e estão relacionadas ao tempo de maturação nas barricas e envelhecimento nas garrafas.

  • Além de gerar vinhos tintos, também pode ser encontrada vinificada em rosé.

RÓTULOS NA ESPANHA

Spain's top 40 Tempranillo wines - Decanter
  • JOVEN: Normalmente são vinhos jovens e frutados. Não estão sujeitos a requisitos mínimos de envelhecimento e normalmente são lançados no mercado já no ano posterior à colheita. Tem sabores primários da uva utilizada.
  • ROBLE: Passa por estágio em barrica mas não na quantidade necessária para ser considerado um “Crianza”
  • CRIANZA: Esse tipo de vinho deve envelhecer no barril antes ser lançado no mercado. (Mínimo de 12 meses). Durante esse tempo, ganhará sabores secundário derivados do carvalho (baunilha, defumado), que se juntarão aos sabores primários.

RÓTULOS ENVELHECIDOS

  • RESERVA: Esses tem que envelhecer por um período de tempo mais longo, tanto nos barris de carvalho como na garrafa antes de serem lançados ao mercado. Com o tempo, os taninos se suavizam e os sabores de frutas vermelhas de caráter fresco, adquirem um sabor de fruta cozida ou seca. Quando são lançados no mercado ele tem sabores primários, secundários (da madeira) e terciários (champiñon, frutas secas).
  • GRAN RESERVA: Estão sujeitos aos requisitos mínimos de envelhecimento mais altos (mínimo de 24 meses em barrica e o restante na garrafa) e normalmente tem os aromas secundários e terciários mais pronunciados.

HARMONIZAÇÃO

Six of the best pairings for Cabernet Sauvignon | Matching Food & Wine
  • Carnes: filé mignon, ragu de pato e costela ao bafo com molho de ervas.
  • Massas e molhos: molho sugo, molho pesto e lasanha à bolonhesa.
  • Risotos: tomate seco e pesto.
  • Queijos: brie, gruyere e semi curados.

Uma boa dica é combinar a bebida com o prato da região. Vinhos espanhóis, por exemplo, vão bem com pratos tradicionais do país como o jamón ibérico — um tipo de presunto parma típico do território espanhol.


Uhuuuuuuu! Finalizamos nossa aula sobre Tempranillo! Espero que estejam super CRAQUES nessa uva! hahaha

Não esqueçam de acompanhar os vídeos também pelo Youtube, com nossa playlist completa do curso de vinhos! Um beeeeijo!

Related posts

CORREÇÕES NOS VINHOS

Laíse Mesquita

VITICULTURA

Laíse Mesquita

A FAMA DOS VINHOS DE RIOJA

Laíse Mesquita
%d blogueiros gostam disto: